Arquivo da categoria: Tecnologia

Empresas devem se preparar para ataques muito piores que o WannaCry, alerta Kaspersky

Durante Kaspersky Live, empresa apresentou simulações e bloqueio de ataques persistentes aos totens de autoatendimento e às plantas industriais

A máxima de que um raio não cai no mesmo lugar duas vezes não diz muito sobre a ciberameças às corporações. Roberto Rebouças, diretor executivo da Kaspersky Lab Brasil, é categórico ao dizer que “a partir do momento que você sofreu um ataque, a probabilidade de você sofrer outro é ainda maior. Já que se sabe que você é um ponto vulnerável”, ressaltou em coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira (02/10) durante o Kasperky Live, evento que aconteceu em São Paulo e apresentou simulações e bloqueio de ataques persistentes aos totens de autoatendimento e às plantas industriais.

Em maio de 2017, o mundo parou diante o WannaCry, ransomware que sequestrou computadores de companhias de diversos setores em busca de recompensa financeira. Mais de um ano depois, as práticas de cibersegurança das empresas foram atualizadas a sua altura? “Ainda temos empresas sendo sequestradas pelo WannaCry até hoje”, afirmou Claudio Martinelli, diretor geral da Kaspersky Lab para América Latina.

Martinelli vê o WannaCry como um divisor de águas no que diz respeito a tomada de consciência das corporações. Segundo ele, do ponto de vista dos cibercriminosos, o WannaCry foi um erro. “Ele criou mais barulho que resultado”, pontuou. Até então, estima-se que grupo hacker por trás do ataque conseguiu arrecadar “apenas” 200 mil dólares com o ransomware. “Ele não se propagou tanto como o esperado. A gente não espera uma crise como o WannaCry em um tempo recente, um porque foi um erro. A gente espera crises muito piores”, completou Martinelli.

Entre os exemplos que os dois executivos citam estão a exploração de milhares de servidos para a mineração de criptomoedas e outras invasões silenciosas que extraem informações e compilam recursos das companhias sem levantar suspeitas. “Vemos cibercriminosos usando a capacidade de processamento de servidores por meses para minerar moedas e utilizando o mesmo exploit do WannaCry”, disse Martinelli que também jogou luz em uma modalidade relativamente nova no mundo de cibersecurity – o Crime as a Service, quando hackers comercializam kits de exploits para outros.

Empresas de cibersegurança concentram esforços para, além de mitigar os erros na ponta, também prevenirem ciberameaças. Com uso de inteligência artificial e análise preditiva já é possível controlar ataques e, consequentemente, seus impactos. Neste contexto, Rebouças e Martinelli destacaram a importância de uma educação direcionada à cibersegurança e de se desenvolver cada vez mais soluções de fácil uso, que não sejam necessárias grandes especializações técnicas dos usuários e investimentos pesados.

 

Fonte: Computerworld

Facebook descobre falha de segurança que afeta 50 milhões de contas

São Paulo – O Facebook acaba de anunciar que hackers aproveitaram uma brecha de segurança da rede social para ter acesso a quase 50 milhões de contas.

A falha foi descoberta no dia 25 de setembro pelo time de engenheiros, afirmou a companhia. A investigação ainda está no início.

Diversos usuários brasileiros reportam ter sido deslogados de suas contas em diversos dispositivos na manhã de hoje.

A brecha de segurança está em um recurso que permite que um usuário veja o próprio perfil como se fosse outra pessoa. Isso permitiu que os hackers tivessem acesso aos tokens de segurança e às contas desses usuários. Por ora, o recurso “Ver como” está desativado para investigação.

Os tokens são dispositivos que mantêm as pessoas logadas na rede social sem a necessidade de inserir a senha a cada vez que abrem o aplicativo.

EXAME contatou o Facebook Brasil para obter um posicionamento oficial sobre o caso, mas ainda não teve resposta.

 

Fonte: MSN Noticias

Suas vozes foram ouvidas”, disse Zuckerberg sobre desbloqueio do WhatsApp

Em comemoração à decisão judicial que determinou o desbloqueio do WhatsApp em todo o Brasil, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, usou o seu perfil na rede social para agradecer a “comunidade pela ajuda”.

Face1

“O WhatsApp está de volta no Brasil! Suas vozes foram ouvidas e o bloqueio foi suspenso”, afirmou ele, que mais cedo tinha feito um pedido ao povo brasileiro: “faça sua voz ser ouvida e ajude seu governo a refletir a vontade do povo.”

Face2

O aplicativo de mensagens foi bloqueado à 0h desta quinta-feira (17) por decisão da 1ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo, em São Paulo. A medida, segundo o Tribunal de Justiça de São Paulo, foi tomada dentro de um processo criminal, que corre em segredo de justiça.

O pedido era de suspensão por 48 horas. Mas, 12 horas após o bloqueio, o desembargador Xavier de Souza, do TJ-SP, determinou a liberação do WhatsApp em todo o Brasil, em caráter liminar. “Não se mostra razoável que milhões de usuários sejam afetados em decorrência da inércia da empresa [em fornecer informações à Justiça]”, declarou o magistrado, que propôs “a elevação do valor da multa a patamar suficiente para inibir eventual resistência da impetrante”.

Agora o julgamento do mérito será analisado pela 11ª Câmara Criminal. Como o TJ-SP entra em recesso na próxima segunda-feira (21) e retorna em 7 de janeiro, a análise fica para o ano que vem, sem data definida.

Fonte: Tecnologia UOL

Corretora de Bitcoin Bitinvest anuncia encerramento das atividades

A Bitinvest, uma corretora da Moeda Virtual Bitcoin no Brasil, anunciou no mês de Novembro o encerramento das suas atividades, que acontecerá até o fim do ano de 2015.Sobre - Anuncio de Encerramento da Bitinvest

De acordo com a corretora, todos os depósitos em Reais ou Bitcoins serão honrados, sem prejuizo a nenhum cliente.

Maiores informações sobre o encerramento poderá ser vista no endereço https://www.bitinvest.com.br/about

Fonte: Bitinvest

Amazon libera vídeo de drones de entrega

NOVA YORK (Reuters) – A varejista online Amazon revelou no domingo um vídeo de seus drones de entrega de encomendas, dois anos após um protótipo da tecnologia ter sido anunciado pela companhia.

O vídeo, narrado pelo apresentador de televisão dos Estados Unidos Jeremy Clarkson, mostra uma família recebendo em cerca de 30 minutos chuteiras novas para substituir as que foram mordidas pelo cachorro.

“No futuro, haverá toda uma família de drones da Amazon. Diferentes designs para diferentes ambientes”, disse Clarkson.

O vídeo mostra uma caixa contendo as chuteiras encomendadas pela família encaixando perfeitamente no corpo do drone.

O aparelho então levanta voo como um helicóptero, subindo até a altura de cerca de 120 metros, segundo Clarkson, quando passa a voar na horizontal, como um avião.

Clarkson afirma no vídeo que o drone é capaz de voar por uma distância de 24 quilômetros e que equipado com uma tecnologia de sensores para evitar obstáculos em seu caminho.

O vídeo mostra o drone se aproximando do local marcado para pouso, liberando o pacote e depois decolando de novo.

O clip foi exibido um dia antes da chamada “Cyber Monday”, nesta segunda-feira, que reúne liquidações feitas por varejistas de produtos eletrônicos nos Estados Unidos.

Uma autoridade da agência de aviação federal dos EUA afirmou em junho que o órgão esperava finalizar a regulamentação para operações comerciais com drones nos próximos 12 meses.

Google e Wal-Mart estão entre outros varejistas que estão desenvolvendo drones para entrega de encomendas.

(Por Barani Krishnan)

Fonte: Yahoo

Maior data center da Rússia passa a usar energia 100% nuclear

A companhia de energia russa RosEnergoAtom está construindo aquele que será o maior data center de todo o país euroasiático. E para manter tudo funcionando, o local estará diretamente ligado à subestação de energia nuclear de Kalinin. A usina produz os 80 megawatts utilizados para fazer funcionar os cerca de 10 mil racks de servidores presentes na central de dados. Apesar do tamanho imenso, cerca de 1 mil racks de servidores (ou seja, apenas 10% da capacidade total do data centre) serão utilizados pela própria RosEnergoAtom — o restante será locado para outras companhias. A empresa já teria feito contato com gigantes como Google e Facebook para oferecer os seus serviços. O negócio é visto por analistas como um tanto arriscado, afinal as novas leis russas sobre armazenamento de dados determinam que informações sobre cidadãos russos sejam armazenados em servidores domésticos. Contudo, o panorama aparentemente pouco amistoso não desanimou a RosEnergoAtom, que vai investir cerca de US$ 957 milhões (mais de R$ 3,5 bilhões) apenas para construir o prédio de seu novo data center, pois neste valor não estão incluídos os gastos com a infraestrutura de TI.

Fonte: Canal Tech

 

Conheça o Li-Fi, a tecnologia que promete substituir o Wi-Fi

3dc16477902a14adacb443190be36b2d

Por Paulo Montenegro – A conexão sem fios (wireless) revolucionou o mercado tecnológico há cerca de uma década, e graças a ela, hoje temos também algumas variações como o bluetooth e as conexões sem fios para dispositivos móveis.

Durante muitos anos, o Wi-Fi foi ganhando novos padrões de comunicação, e melhorando cada vez mais seu alcance e velocidade de transmissão de dados, entretanto, graças ao descobrimento de um novo protocolo de transmissão de dados chamado de “Li-Fi”, inventado em 2011 por Harald Haas na Universidade de Edimburgo, na Escócia, podemos estar diante de algo que finalmente esta à altura para ser o substituto ideal para nosso conhecido sistema de transmissão de dados sem fio.

Segundo o site ScienceAlert, o Li-Fi, diferente do Wi-Fi, transmite os dados de um lado a outro  através da luz, podendo alcançar velocidades ultra-rápidas, além de oferecer mais segurança. Essa nova tecnologia já está sendo testada na Estônia, onde segundo Deepak Solanki, CEO da empresa Velmenni, foi possível alcançar nada mais nada menos do que 224 GB/s utilizando-se da luz visível (VLC).

A sua companhia, inclusive, está desenvolvendo uma solução inteligente para utilização em ambiente industrial, já tendo inclusive um cliente para o projeto piloto.

Nas próximas décadas, pode ser que comecemos a ver cada vez mais uma infinidade de dispositivos compatíveis com esse padrão novo e potencialmente muito melhor. É esperar pra ver.

Fonte: Mobile Xpert

Conheça a Zookal, a Netflix da educação universitária

Um grupo de amigos da Universidade de Tecnologia de Sydney, na Austrália, criou o Zookal, uma espécie de Netflix da educação. A ideia começou como uma espécie de locadora de livros, mas hoje já é uma plataforma completa de ensino.

Início
A Zookal saiu do papel quando os amigos perceberam que eles eram descartados ao final do ano, mesmo tendo custado valores altos. Para começar o projeto, a equipe pediu dinheiro emprestado a amigos e familiares e comprou cerca de 300 livros. Em uma semana, a página na internet obteve 20 mil acessos e todos os exemplares foram alugados.

Reprodução

Vídeos
Com o sucesso, o grupo decidiu ir além e criou uma plataforma de vídeos voltados para o espaço universitário. A ideia é que os estudantes que se destacam em determinado assunto façam o upload de um vídeo explicando a matéria para novos alunos, usando ferramentas como a escrita, vídeos dentro do próprio vídeo e apresentações de slides.

Reprodução
Para acessar o conteúdo, o estudante deve pagar uma taxa estabelecida por quem fez o vídeo – a empresa leva uma comissão desse valor. De acordo com a Zookal, atualmente são mais de 25 cursos em 7 áreas, cada um com 5 horas de duração e vídeos com duração de 5 a 10 minutos.

Assinaturas
Mas por que alguém pagaria para assistir a um vídeo de um tema que pode encontrar no YouTube? “É o conteúdo que o aluno está estudando em uma universidade específica, ministrado por um aluno que estuda lá. O usuário sabe que o conteúdo é feito sob medida para ele”, explica Jon Tse, um dos donos da empresa.

O jovem conta ainda que há uma curadoria para que os vídeos sejam relevantes e passem as informações corretas. Antes de ser disponibilizado na plataforma, o conteúdo é examinado por pessoas que entendem do tema. “Avaliamos todos os alunos que se inscreveram, não apenas suas notas, mas a forma como eles passam suas ideias”, explica Tse.

Por enquanto, o serviço de vídeos do Zookal funciona apenas na Ásia. O aluguel de livros segue ativo e a companhia já fatura dezenas de milhões de dólares.

Fonte: TechIAsia

Nova York lança aplicativo de celular para combater terrorismo

25-o-empire-state-predio-comercial-em-nova-york-eua-com-102-andares-chega-a-381-metros-de-altura-e-o-edificio-em-que-o-gorila-se-pendura-no-filme-king-kong-1445035368728_300x300

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, encorajou nesta segunda-feira (23) que os cidadãos informem de atividades suspeitas através de um novo aplicativo para telefones celulares projetado para reforçar a luta contra o terrorismo.
O aplicativo permite a qualquer cidadão com um smartphone enviar uma fotografia ou uma mensagem de texto ao Centro de Inteligência do Estado de Nova York, onde a informação será revisada e, caso seja relevante, repassada às autoridades pertinentes, segundo explicou Cuomo em comunicado.

Este serviço, que já funcionava em Colorado, Louisiana, Ohio, Pensilvânia e Virgínia, será anunciado em diferentes cartazes de publicidade com o objetivo de que o cidadão se transforme em uma “peça essencial na luta contra o terrorismo”, comentou Cuomo.

O comunicado lembra que os cidadãos que usem o aplicativo devem informar “apenas no caso de encontrar uma mochila ou uma mala abandonada em um lugar público” e não por “convicções, pensamentos ou ideias”.

O aplicativo, que faz parte campanha “See Something, Send Something” (“Veja algo, Envie algo”, em tradução livre), não substitui o número de urgências 911 e “não deve ser usado por alguém que necessite da ajuda imediata da polícia ou em caso de emergência”.

“Este aplicativo funciona como qualquer linha telefônica de alertas contra o terrorismo, mas agora temos tudo através de um dispositivo na mão: se vir algo que possa ter relação com um ato terrorista, informe. Isto pode prevenir uma tragédia”, afirma no comunicado o chefe da polícia estadual, Joseph D’Amico.

 

Fonte: Noticias UOL

Skype passa por instabilidade e fica fora do ar.

O serviço de comunicação online Skype está instável nesta segunda-feira (21). Segundo a empresa, um problema impede que alguns usuários –não só brasileiros, mas do mundo todo– tivessem acesso às contas ou visualizassem as mensagens.

Os primeiros problemas com o Skype começaram em torno das 5h20 (horário de Brasília). Por volta das 12h20, a Microsoft informou que teria encontrado “erro” e que já teria iniciado o processo de reconexão e restauração do serviço.

Segundo a empresa, a questão não afetou usuários corporativos do Skype.

O serviço de comunicação online Skype está instável nesta segunda-feira (21). Segundo a empresa, um problema impede que alguns usuários –não só brasileiros, mas do mundo todo– tivessem acesso às contas ou visualizassem as mensagens.

Os primeiros problemas com o Skype começaram em torno das 5h20 (horário de Brasília). Por volta das 12h20, a Microsoft informou que teria encontrado “erro” e que já teria iniciado o processo de reconexão e restauração do serviço.

Segundo a empresa, a questão não afetou usuários corporativos do Skype.

Mais cedo, em sua conta no Twitter, a empresa alertou: “Estamos trabalhando para corrigir um problema que está impedindo a autenticação de alguns usuários no Skype. Pedimos desculpas por qualquer inconveniente”.

Usuários de diversos países relataram no Twitter que não conseguiam mudar o status, fazer chamadas ou mesmo iniciar o programa.

Fonte: UOL Noticias

//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});