Pizzaria de SP pode ser punida por entrega com drone

O teste de entrega de pizzas com drone realizado pela pizzaria Vero Verde, de Santo André (SP), chamou a atenção da FAB e da Agência Nacional de Aviação Civil, a Anac. Depois de analisar o vídeo (veja abaixo), a Aeronáutica declarou que vai denunciar o caso ao Ministério Público Federal e pedir a aplicação de punições previstas no Código Penal brasileiro.

“Nenhuma aeronave remotamente pilotada, seja de aplicação civil ou militar, poderá decolar sem a autorização do DECEA, órgão que legisla sobre os drones. Para testes de aeronaves não certificadas é necessário obter o CAVE, certificado de autorização de voo experimental, cuja emissão é de responsabilidade da Anac”, informa a agência. “Esse certificado permite apenas operações experimentais em áreas não densamente povoadas, ou seja, não permite operações com fins lucrativos e nem operações em áreas urbanas”.

Veja Vídeo no Youtube

Aeronáutica e Anac alegam que a principal preocupação com o uso dos drones é a segurança de quem estiver no trajeto do dispositivo. Pessoas que passarem sob o local do voo devem estar cientes do procedimento, e em locais abertos deve haver sinalização indicando os riscos da operação.

Segundo a Anac, quem desejar utilizar drones comercialmente deve aguardar a regulamentação, que deve entrar em audiência pública que deve acontecer no 1º semestre de 2015. A previsão é de que até 2018 todos os detalhes a respeito do tema estejam definidos. Até lá, os moradores vão ter que contar apenas com o método de entrega tradicional.

Restrição pelo mundo 

A entrega via dispositivos não-tripulados enfrenta obstáculos em outros países. Em junho desse ano, a pizzaria Domino’s realizou teste semelhante na Inglaterra, mas voltou atrás:além de os voos comerciais do tipo serem proibidos nos Estados Unidos, a empresa se mostrou preocupada com possíveis roubos ou ataques com tiros. No final do ano passado, a Amazon também sinalizou a intenção de começar a entregar produtos via drones, mas isso só deve acontecer daqui a quatro anos.

 

Fonte: Olhar Digital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *